UFBA em Greve


Acesse o blog do Comando de Greve |  Atualizações diárias pela rede social facebook, no grupo UFBA em Greve 2015


 

INTRODUÇÃO A EDUCAÇÃO ESPECIAL

Código da disciplina: 
EDC 209
Tipo: 
Obrigatória
Carga Horária Semestral: 
68h
Ementa: 

Estudo crítico de questões conceituais (filosóficas-éticas-políticas) relativas às necessidades especiais no contexto da Educação Inclusiva, refletindo sobre as relações entre necessidades especiais e contexto social, caracterizando os diferentes tipos de necessidades especiais e analisando alternativas pedagógicas para o seu atendimento educacional e o papel dos professores, da família e da comunidade.

Objetivos Gerais: 

 

1 - Analisar, criticamente, a dimensão histórica do significado da concepção de deficiência e de necessidades educativas especiais – PNEE;

2 – Refletir sobre as relações entre necessidade especial e sociedade na criação de preconceitos e estigmas;

3 – Identificar e analisar as questões básicas do processo de desenvolvimento e aprendizagem do PNEE e suas implicações sócio-educacionais.

4 – Conhecer os fundamentos básicos sobre a integração escolar e a escola inclusiva: seus impasses e possibilidades.

Metodologia: 

O curso será desenvolvido através de discussão de textos, debates, vivência de situações didáticas, apresentação oral e escrita de seminário sobre um dos temas de Educação Inclusiva e Necessidades Educacionais Especiais e socialização de relatório de observações e/ou entrevistas realizados em visitas a serviços que atendam pessoas deficientes.

Conteúdo Programático: 

 

1 – Aspectos éticos-políticos-educacionais
 
1.1   – Evolução histórica da escolarização de crianças com necessidades especiais
1.2    – Política mundial e nacional de Educação Especial: a nova LDB
1.3   – Tendências e desafios atuais da Educação Especial
2         – A realidade educacional brasileira e a integração do aluno
2.1   – Preconceitos e diferença na escola pública
2.2    - Práticas Institucionais e exclusão social da pessoa deficiente
2.3    - Escola Inclusiva ou Integração Escolar?
3         – As diferentes necessidades especiais: desenvolvimento e aprendizagem
3.1   – Deficiências (mental, auditiva, física, visual, múltipla)
3.2    - Condutas típicas (TDAH –transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, autismo e psicose infanto-juvenil)
3.3    - Altas habilidades (superdotados)
Bibliografia: 

 

AMARAL, Lígia Assumpção. Pensar a diferença / deficiência. Brasília: Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, 1994.

BAUMEL, Roseli C. Rocha de C. e RIBEIRO, Maria Luisa (orgs.) Educação Especial: do querer ao fazer. São Paulo: AVERCAMP, 2003.

BRASIL, Ministério da Educação. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na educação básica.Brasília, Secretaria de Educação Especial –SEESP/MEC, 2001.

CARVALHO, Rosita Edler. A nova LDB e a Educação Especial. Rio de Janeiro: WVA, 1997.

COLL, César; PALACIOS, Jesús e MARCHESI, Álvaro. Desenvolvimento Psicológico e Educação-v. 3necessidades educativas especiais e aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

CORREIA, Luís de Miranda. Alunos com necessidades educativas especiais nas classes regularesLisboa: Porto, 1997.

FERREIRA, Maria Elisa Caputo & GUIMARÃES, Marly. Educação Inclusiva. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

FONSECA, Vitor da. Educação Especial - Programa de Estimulação Precoce: uma introdução às idéias de Feuerstein. Porto Alegre/RS: Artes Médicas, 1995.

GONZÁLEZ, José Antonio Torres. Educação e Diversidade: bases didáticas e organizativas. Porto alegre: Artmed, 2002.

MAGALHÃES, Rita de Cássia Barbosa Paiva (org.). Reflexões sobre a diferença: uma introdução à educação especial. Fortaleza/Ce: Demócrito Rocha/UECE, 2003.

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Inclusão Escolar: O que é? Por quê/ Como fazer?  São Paulo: Moderna, 2003.

MITTLER, Peter. Educação Inclusiva: contextos sociais. Tradução Windyz Brazão Ferreira. Porto Alegre: Artmed, 2003.

PADILHA, Anna Maria Lunardi. Práticas Pedagógicas na educação Especial: a capacidade de significar o mundo e a inserção cultural do deficiente mental. Campinas, SP: Autores Associados, 2001.

PALHARES, Marina S. e MARINS, Simone Cristina F (orgs.). Escola Inclusiva. São Carlos: EdUFSCar, 2002.

REVISTA INTEGRAÇÃO, ano 8, n. 20. Integração escolar. Brasília: Secretaria de Educação Especial do MEC, 1998.

SILVA, Shirley e VIZIM, Marli (orgs.) Políticas Públicas: educação, tecnologias e pessoas com deficiências. Campinas, SP: Mercado de letras: Associação de leitura do Brasil (ALB), 2003.

SKLIAR, Carlos (org.). Educação e Exclusão: abordagens sócio-antropológicas em educação especial. Porto Alegre: Mediação, 1997.

STAINBACK, Susan e STAINBACK, William. Inclusão: um guia para educadores. Porto Alegre/ RS: Artes Médicas, 1999.